Os mais de 30 mil acessos ao www.reformaeconstrucaodacasa.blogspot.com maximizam o foco na excelência pela informação jornalística de qualidade. Ao optarmos pelo segmento editorial assumimos compromissos como ferramenta imprescindível no empreendedorismo do setor. Dar suporte através de uma comunicação precisa, verídica e direta é responsabilidade e metas desta publicação online. Além dos significativos acessos, opiniões, sugestões ou críticas serão bem-vindas no aperfeiçoamento e consolidação dos objetivos proposto. Sua participação vai estampar a página desta revista como forma de reconhecimento e admiração pelo seu direito de expressão. Comentários através do reformaeconstrucaodacasa@gmail.com

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Indústria da construção cresceu 3,7% em 2013.

A Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC) apontou crescimento de 3,7% em termos reais no valor das incorporações, obras e serviços realizados pelas empresas de construção, em 2013, com relação ao registrado em 2012, totalizando R$ 357,7 bilhões, onde 42,8% relacionados à construção de edifícios, 39,4% a obras de infraestrutura e 17,8% aos serviços especializados. Os dado foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (Ibge), nesta quarta-feira, 21. 

A receita operacional líquida avançou 5,3% em termos reais, entre 2012 (R$ 313,5 bilhões) e 2013 (R$ 337,6 bilhões), enquanto a variação do valor adicionado foi de 6%, sendo 12,8% para os serviços especializados. O número de empresas, nesse período, cresceu 5.800, totalizando 111,9 mil empresas, que ocupavam cerca de 3,0 milhões de pessoas, o que corresponde a R$ 67,4 bilhões em salários retirados e outras remunerações, e um salário médio de R$ 1.750,88.

Os investimentos das empresas totalizaram R$ 9,7 bilhões, em 2013. Cerca de um terço do total das obras e serviços de construção foram contratadas por entidades públicas (R$ 116,8 bilhões). Embora a região Sudeste tenha a maior participação nas incorporações, obras e serviços (60,4%), Nordeste (de 14,1% para 14,8%) e Norte (de 3,1% para 3,7%) apresentaram os maiores crescimentos em termos de valor da indústria da construção. Infraestrutura representou 44,3% do valor das incorporações, obras e serviços da construção das empresas com 30 ou mais ocupados.

Esses e outros resultados da indústria da construção, em 2013, foram influenciados pela oferta de crédito imobiliário, os programas de investimento como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) e as obras para a Copa do Mundo de 2014.
Fonte: Ibge


Nenhum comentário:

Postar um comentário