Os mais de 30 mil acessos ao www.reformaeconstrucaodacasa.blogspot.com maximizam o foco na excelência pela informação jornalística de qualidade. Ao optarmos pelo segmento editorial assumimos compromissos como ferramenta imprescindível no empreendedorismo do setor. Dar suporte através de uma comunicação precisa, verídica e direta é responsabilidade e metas desta publicação online. Além dos significativos acessos, opiniões, sugestões ou críticas serão bem-vindas no aperfeiçoamento e consolidação dos objetivos proposto. Sua participação vai estampar a página desta revista como forma de reconhecimento e admiração pelo seu direito de expressão. Comentários através do reformaeconstrucaodacasa@gmail.com

sábado, 27 de setembro de 2014

Governo vai contratar mais 350 mil unidades do MCMV.

O governo federal deverá contratar 350 mil novas unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) no primeiro semestre de 2015, como parte integrantes da segunda fase do projeto, e que tem como meta atingir 3 milhões de moradias nas três fases do programa. O anúncio foi do ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante audiência com representantes do setor da construção civil, em Brasília, no dia 17 de setembro, ocasião em que também fora prometido a prorrogação do Regime Especial de Tributação (RET) para imóveis até R$ 100 mil por mais quatro anos. 

Durante o encontro, o presidente da Câmara Brasileira da Indústria d Construção (CBIC), José Carlos Martins, sugeriu ao governo a criação de um grupo de trabalho conjunto para o aprofundamento das sugestões do setor, como as melhorias nas fases 2 e 3 do MCMV; melhorias nos cartórios;  desoneração da folha de pagamento por tipo de obra; elevação do valor final das unidades consideradas de interesse social; simplificação e desburocratização da opção pelo RET; e mudanças na tributação sobre permuta.

Para Martins, os Diálogos mantidos com o TCU têm sido fundamentais para consolidar entendimentos sobre diversos temas que impactam diretamente no desenvolvimento do setor e do país. O presidente da CBIC também destacou o recente estudo desenvolvido pela Booz&Company, que apresenta propostas de ações em infraestrutura, mercado imobiliário, inovação e tecnologia, melhores empregos e sustentabilidade.

A CBIC, durante a audiência, apresentou propostas do setor da construção referentes à área de infraestrutura como, por exemplo, concessões e PPPs, Lei de Licitações e Aeroportos Regionais. Mantega destacou que o governo sempre buscou estimular o setor da construção, pois o considera importante para qualquer ciclo de expansão. “O programa de concessões, por exemplo, foi lançado em um momento em que a economia precisava de um grande estímulo e é, sem dúvida alguma, uma grande solução para problemas na área de infraestrutura”, disse.
Fonte: SindusconSP

Nenhum comentário:

Postar um comentário