Os mais de 30 mil acessos ao www.reformaeconstrucaodacasa.blogspot.com maximizam o foco na excelência pela informação jornalística de qualidade. Ao optarmos pelo segmento editorial assumimos compromissos como ferramenta imprescindível no empreendedorismo do setor. Dar suporte através de uma comunicação precisa, verídica e direta é responsabilidade e metas desta publicação online. Além dos significativos acessos, opiniões, sugestões ou críticas serão bem-vindas no aperfeiçoamento e consolidação dos objetivos proposto. Sua participação vai estampar a página desta revista como forma de reconhecimento e admiração pelo seu direito de expressão. Comentários através do reformaeconstrucaodacasa@gmail.com

domingo, 9 de novembro de 2014

SindusconRS debate a sustentabilidade na construção civil.

 “A velocidade de vendas envolvendo prédios com certificação ambiental tem apresentado um desempenho superior à média do mercado”, afirmou o consultor e diretor da ETRIA Sustentabilidade Integrada na Construção, Jeann Vieira, no Seminário Sustentabilidade na Construção, realizado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (SindusconRS), no dia 23 de outubro, em Porto Alegre.

Jeann Vieira
O especialista destacou ainda, que a sociedade aceita pagar mais por imóveis que foram construídos sob a concepção de auto eficiência energética, captação e reaproveitamento de águas pluviais. Para o vice-presidente do SindusconRS, Claudio Teitelbaum, empreendimentos verdes reduzem em até mais de 30% os consumos de energia e água, diminuindo a emissão de CO2 e de resíduos.  

Jeann Vieira lembrou que os prédios verdes têm ganhado benefícios que interferem positivamente nos negócios, tais como créditos especiais, agilidade nos licenciamentos e incentivos fiscais em alguns municípios no país, além de uma maior visibilidade na mídia espontânea. Vieira destacou a necessidade de o setor estar preparado para legislações que estão sendo desenvolvidas, como nas legislações federais realizadas pelo Regime Diferenciado de Contratações – RDC, e que exigirão medidas ambientais necessárias.

Brasil é certificado LEED em construções sustentáveis.


A busca pela certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design/Liderança em Energia e Design Ambiental) para edificações verdes está despertando os brasileiros para as construções “politicamente corretas”. Tendências por uma qualidade de vida comprometida, principalmente, com o meio ambiente, marcam o início de uma nova era na sociedade contemporânea: “A Era da Sustentabilidade na Construção”. 

Segundo a U.S. Green Building Council (GBC), organização não governamental americana que criou o selo de certificação, no Brasil há 42 empreendimentos já reconhecidos, além de outros 441 em busca do selo verde. Para a instituição, a projeção é de que até o final de 2012 o número alcance 650 solicitações do certificado. 

Recentemente, A loja Starbucks® Brasil, localizada no Shopping Rio Sul, capital fluminense, e o edifício da Editora Abril, na Marginal Pinheiros, em São Paulo, foram os primeiros empreendimentos a serem reconhecidos com a certificação LEED, em 2012. Outro empreendimento que seguira o sistema de sustentabilidade será o Maracanã. Com o novo projeto o estádio vai economizar até 30% de água, a partir de dispositivos economizadores e um sistema de captação de água de chuva, o que diminuirá o uso de água potável em 50% para irrigação do gramado.

O LEED, ou Selo Verde, como é conhecido no Brasil, é um sistema de qualificação internacional com orientação ambiental para empreendimentos com implantação de práticas sustentáveis. Adotado em mais de 130 países, o número de certificações já conquistadas por edificações brasileiras coloca o país na quarta posição no ranking mundial de construções sustentáveis, ficando atrás dos Estados Unidos, China e Emirados Árabes. 

O objetivo através da ceertificação LEED é também desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças de mercado para conduzir a adoção de práticas de Green Building em um processo integrado de concepção, implantação, construção e operação de edificações e espaços construídos. 

A certificação LEED é um sistema de pontuação (de 40 a 110 pontos) que divide o selo nos níveis Básico, Silver, Glod e Platinum. Os critérios para o selo verde no Brasil englobam as categorias:

-Eficiência Energética;
-Uso Racional da Água;
-Materiais e Recursos;
-Qualidade Ambiental Interna;
-Espaço Sustentável;
-Inovações e Tecnologias; e
-Créditos Regionais. 

Vantagens para empreendimentos com certificação LEED

- Custos operacionais durante toda vida útil
Redução em até 50% no consumo de água,
Redução em até 30% no consumo de energia,
Redução em até 80% nos resíduos 
-Valorização do imóvel, além de reconhecimento por aplicação de práticas de sustentabilidade.
Valorização de 10% a 20% no preço de revenda do imóvel, além de redução em média de 9% no custo de operação do empreendimento. 
- Melhora da qualidade interna, com o aumento da luminosidade e diminuição do uso de ar condicionado.

O GBC Brasil disponibiliza os seguintes tipos de LEED:

LEED NC – Novas construções e grandes projetos de renovação
LEED ND – Desenvolvimento de bairro (localidades)
LEED CS – Projetos da envoltória e parte central do edifício
LEED Retail NC e CI – Lojas de varejo
LEED Healthcare – Unidades de saúde
LEED EB_OM – Operação de manutenção de edifícios existentes
LEED Schools – Escolas
LEED CI – Projetos de interiores e edifícios comerciais
Da redação com SinduscoRS e GBCB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário