Os mais de 30 mil acessos ao www.reformaeconstrucaodacasa.blogspot.com maximizam o foco na excelência pela informação jornalística de qualidade. Ao optarmos pelo segmento editorial assumimos compromissos como ferramenta imprescindível no empreendedorismo do setor. Dar suporte através de uma comunicação precisa, verídica e direta é responsabilidade e metas desta publicação online. Além dos significativos acessos, opiniões, sugestões ou críticas serão bem-vindas no aperfeiçoamento e consolidação dos objetivos proposto. Sua participação vai estampar a página desta revista como forma de reconhecimento e admiração pelo seu direito de expressão. Comentários através do reformaeconstrucaodacasa@gmail.com

terça-feira, 16 de julho de 2013

Caixa financia R$ 66 bilhões em crédito imobiliário.

A Caixa Econômica Federal fechou o primeiro semestre deste ano com um volume de R$ 66 bilhões em contratações de crédito imobiliário, o que representa um crescimento de quase 44% em relação aos R$ 45,9 bilhões aplicados no mesmo período de 2012. Nos primeiros seis meses de 2013, o banco assinou um total de mais de 711 mil contratos, o correspondente a aplicação média diária de R$ 537,2 milhões e 5.783 contratos por dia.

Do total aplicado, R$ 38,03 bilhões foram destinados à aquisição de imóveis prontos (novos ou usados) e R$ 28,6 bilhões ao financiamento para produção de empreendimentos habitacionais. A participação dos imóveis novos foi de 67%, sendo o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) o principal responsável pelo crescimento da participação dos imóveis novos, no volume total de aplicações em financiamentos habitacionais realizados pela CAIXA.

De acordo com o diretor de Habitação da CAIXA, Teotonio Costa Rezende, o resultado alcançado no crédito imobiliário no primeiro semestre do ano e os recordes na habitação permitiram ao banco ampliar a expectativa de contratações para o crédito imobiliário para 2013. “A expectativa para o financiamento da casa própria saltou de R$ 126 bilhões para R$ 130,2 bilhões até o final deste ano”, afirma.

Fonte: CEF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário