Os mais de 30 mil acessos ao www.reformaeconstrucaodacasa.blogspot.com maximizam o foco na excelência pela informação jornalística de qualidade. Ao optarmos pelo segmento editorial assumimos compromissos como ferramenta imprescindível no empreendedorismo do setor. Dar suporte através de uma comunicação precisa, verídica e direta é responsabilidade e metas desta publicação online. Além dos significativos acessos, opiniões, sugestões ou críticas serão bem-vindas no aperfeiçoamento e consolidação dos objetivos proposto. Sua participação vai estampar a página desta revista como forma de reconhecimento e admiração pelo seu direito de expressão. Comentários através do reformaeconstrucaodacasa@gmail.com

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Indústria de materiais de construção cresceu 5% em maio.

Os estudos da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) apontaram crescimento de 5% em maio no comparativo a abril. Porém, com relação a maio do ano passado, houve queda de 5,8%, enquanto o acumulado a partir de janeiro apresentou queda de 2,8%. Já em relação aos últimos doze meses houve crescimento de 0,4%.

“Os agentes econômicos, famílias e empresários, ainda mantêm expectativas que afetam suas decisões de investimento e reformas das moradias. Esperamos um mercado mais forte no segundo semestre em função de uma melhor percepção de índices macroeconômicos como inflação e níveis de emprego, bem como de um melhor conhecimento dos programas econômicos dos candidatos às próximas eleições”, afirma o presidente da ABRAMAT, Walter Cover.

O executivo acrescentou ainda, que na reunião que terá com a presidenta e ministros na próxima quarta-feira, dia 18/06, deverão ser anunciadas medidas de incentivo para a indústria em resposta aos pleitos colocados recentemente.“Acreditamos numa recuperação nos segmentos do varejo e imobiliário a partir de julho e manteremos a previsão de crescimento de 3% no ano. Faremos uma nova reavaliação em agosto”, complementa Cover.

Os números do estudo da ABRAMAT apontam também, que os empregos na indústria tiveram um crescimento de 3,8% em relação a maio de 2013. Já em relação ao mês anterior houve queda de 1,9%.
Fonte: Abramat

Nenhum comentário:

Postar um comentário